top of page

Eclipses 2022




Tudo o que precisas de saber para aproveitar esta energia

Muito além de um espectáculo astronômico, os eclipses são fenômenos astrológicos de intensa energia e que podem influenciar muito as nossas vidas.

Eclipses são eventos considerados raros, acontecimentos não muito comuns ou recorrentes. Sua frequência é em torno de quatro vezes por ano e saber onde eles acontecem é uma boa forma de aproveitar todo seu potencial energético e vibracional.

Em 2022, teremos quatro episódios de eclipses – dois lunares e dois solares. Eles vão acontecer no eixo Touro-Escorpião e convidam-nos a reflectir sobre a impermanência das coisas, sobre materialidade e finitude, sobre controle e desapego.

Podemos associar esse movimento aos nossos processos de cura e transformação, compreendendo que vivemos uma vida cíclica, de mortes e renascimentos constantes, e que isso contribui para a nossa evolução humana.

Entender o que os eclipses representam, saber quando eles vão acontecer e onde eles activam o nosso Mapa Astral ajudam-nos a passar mais tranquilamente por esses portais.

Prepare-se porque aqui vais entender como aproveitar melhor as energias dos eclipses, as suas influências no colectivo e também datas e durações para não perder nada desse fenómeno potente em 2022.





Eclipses 2022: Datas e duração

A palavra eclipse vem do grego ekleipsis e significa abandono, falha, cessação, omissão ou defeito. Eclipsar, no sentido figurado, é tirar o brilho, ofuscar, obscurecer. É exactamente isso que acontece quando sol e lua se encontram num eclipse: uma extinção de luz temporária, parcial ou total, quando as suas órbitas se sobrepõem.

Neste ano, as datas dos eclipses são:

  • 30/04Eclipse Solar em Touro (10º)

  • 16/05 Eclipse Lunar em Escorpião (25º)

  • 25/10 Eclipse Solar em Escorpião (2º)

  • 08/11 Eclipse Lunar em Touro (16º)



Quais são os tipos de Eclipses?

De acordo com a aparência, determinada pela inclinação da órbita lunar e também pela distância entre Terra, Lua e Sol quando o fenómeno acontece, existem quatro tipos de eclipse:

  • Eclipse Total – quando a Lua encobre totalmente o Sol

  • Eclipse Parcial – quando a Lua encobre apenas uma parte da luz solar

  • Eclipse Anular ou Anelar – quando o tamanho aparente da Lua, que está a uma distância maior da Terra, não é suficiente para cobrir a projeção da luz solar, formando um anel de sombra ao redor do astro.

  • Eclipse híbrido – quando o eclipse é visto como total em alguns locais e anular em outros.



Eclipse Solar

Eclipses podem ser solares ou lunares, carregando significados e energias diferentes, assim como influenciam de maneiras distintas as nossas vivências. Eclipses solares acontecem sempre na Lua Nova, enquanto os lunares ocorrem na Lua Cheia.

No eclipse solar, há um alinhamento completo entre Terra, Lua e Sol. E quando a lua passa em frente ao sol é que o eclipse acontece, porque essa passagem oculta o brilho solar por breves instantes.

Alguns mitos povoam o imaginário das pessoas sobre esses acontecimentos. Povos antigos acreditavam que as forças da noite, uma serpente ou dragão cósmico, devoravam o astro luminoso e a escuridão significava a morte do sol. Outros, representaram o eclipse como uma perseguição entre irmãos divinos – sol e lua -, simbolizando um coito incestuoso entre eles.

O eclipse do sol também pode ser interpretado como a história do masculino e do feminino. Nessa perspectiva, o sol (dinâmica masculina – intelectual e objectivo) desce à fonte lunar (energia feminina – intuição e afecto) para renovar a sua matriz psíquica e renascer com força total.

Na prática, temos no eclipse solar, um momento de resgate de memórias, onde podemos olhar para a nossa vida e analisar o que deve ser eliminado, sejam hábitos que não nos fazem bem, relações que já não têm sentido. Com o Sol oculto, temos um período de maior reclusão e reflexão, onde devemos conectar-nos com a nossa intuição, olhando para dentro. Uma oportunidade de revisão do passado e do caminho percorrido.




Eclipse Lunar

No eclipse lunar, é a Lua que fica oculta por alguns minutos pela sombra da Terra, exactamente o oposto do eclipse solar. Raramente, a lua desaparece por completo, pois alguma luz solar a atravessa em direção à atmosfera terrestre. O brilho lunar, porém, fica obscurecido.

Simbolicamente, o escurecimento da luminosidade da lua representa a corrupção terrestre, o roubo do sentimento, da inspiração e das emoções que tonificam a vida. Num mito da cultura hindu, a lua é considerada o elixir da imortalidade e os eclipses acontecem quando a cabeça cortada do demônio Rahu consegue alcançar e beber esse elixir.

Assim, simbolicamente, no eclipse lunar vivemos um período onde estamos aptos a buscar novos caminhos e soluções de forma mais consciente. Pode ser mais fácil abrir-se para o novo, viver diferentes experiências e olhar o futuro de forma mais confiante. Podemos lidar com algo que estava oculto em nosso subconsciente e que acaba vindo à tona neste período de energias mais intensas.

Os Nodos Lunares e os Eclipses

Nodos Lunares são pontos virtuais, que representam os dois pontos de encontro entre a órbita da Terra ao redor do Sol e a órbita da Lua ao redor da Terra. Quando projectados na esfera celeste, é possível traçar, de um lado a outro, a linha dos nodos lunares. Quando Sol e Lua estão alinhados aos nodos – na conjunção ou na oposição -, ocorre um eclipse.

No Oriente, esses pontos são chamados de Cauda e Cabeça do Dragão, pois, na antiga China, imaginava-se que, na hora do eclipse, um dragão comia um dos luminares, o Sol ou a Lua.

Eles são pontos opostos. Ao norte da esfera celeste, temos o Nodo Lunar Norte, ou a Cabeça do Dragão e, ao sul, o Nodo Lunar Sul, ou a Cauda do Dragão. Assim, quem tem Nodo Norte em Carneiro/Áries, obrigatoriamente terá o Nodo Sul em Balança/Libra e vice-versa. Quem tem Nodo Norte em Touro terá o Nodo Sul em Escorpião e assim por diante.

Mais associados a análises astrológicas que levam em conta a existência de outras vidas além da actual, a linha dos Nodos está directamente relacionada à espiritualidade e oferece uma orientação muito significativa da nossa missão nesta existência. Devemos considerar a direcção do Sul para o Norte – de onde viemos e para onde vamos -, pois eles indicam a rota que devemos percorrer em busca do desenvolvimento espiritual.


Os eclipses e o colectivo

A Astrologia surgiu da observação do céu pelas antigas civilizações, que tinham forte conexão com a natureza, e de como esses movimentos celestes se associavam a acontecimentos na Terra.

Muito além de guia espiritual, os astros serviam como forma de orientação geográfica, basta lembrar da história dos Três Reis Magos. Segundo a tradição cristã, foi seguindo as estrelas que eles encontraram o caminho que os levou ao Menino Jesus.

Devido à sua intensidade, os eclipses exercem influências e implicações que podem afecctar o coletivo de maneira significativa.

Observando o momento actual e o eixo onde os eclipses vão acontecer em 2022 (eixo Touro – Escorpião), este tempo representa uma oportunidade de reflectirmos sobre as dores do mundo e como podemos curar essas feridas. Como cada indivíduo impacta na colectividade, chegou a hora de actuar com mais consciência nesse cenário.

Mesmo que a vibração de um eclipse seja mais forte no período próximo à data em que ele ocorre, astrologicamente ainda é possível sentir os seus efeitos durante cerca de seis meses. É bom ficarmos atentos às manifestações que possam ocorrer durante esse tempo, sejam elas pequenas ou grandes.

Como aproveitar melhor a energia dos eclipses?

Depois de conhecermos as características e curiosidades sobre os eclipses, é hora de entender como aproveitar ao máximo essa energia.

De modo geral, os eclipses activam (ou intensificam) movimentos necessários na nossa vida. E a casa onde eles tocam o nosso mapa natal representa a área que recebe maior influência, mesmo que esses efeitos não sejam sentidos de forma imediata.

Simbolicamente, eclipses são momentos que nos pedem maior consciência, que estejamos mais abertos a buscar novos caminhos. Na luz temporariamente extinta pelo encontro entre sol e lua, podem surgir insights que nos trazem intensas transformações.

Eclipse também é um tempo de superação. Como a vibração e a potência energética estão exaltadas durante a passagem do fenómeno, precisas estar atento à tua sensibilidade e intuição. Coisas importantes, que não estavam sendo notadas, podem vir à tona e mexer na tua zona de conforto.

Nas relações, tudo o que parecia escondido pode ser revelado, provocando novas descobertas, sensações e percepções.

É preciso cuidado para observar e interpretar o que está acontecendo, e não tomar decisões importantes no calor da emoção. Recolher-se, exercitar a paciência e fugir dos extremismos é uma boa solução.

Os eclipses de 2022 poderão ser vistos em algumas regiões. Porém, mesmo que não possas assisti-los, poderás sentir toda a sua energia. Aproveita ao máximo esse momento!




34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page